A Nacional 2 percorrida numa viagem ao interior

Miguel Midões, co-editor do episódio "Caminhos de Portugal", jornalista da TSF e professor adjunto convidado da Escola Superior de de Educação de Viseu.

0
385

Todos nós percorremos caminhos que não se esquecem. Todos nós temos caminhos interiores que, mais tarde ou mais cedo, nos levam a um destino. Nesta edição do REC decidimos percorrer a Estrada Nacional 2, porque é a terceira maior estrada do mundo, mas também porque rasga Portugal de Chaves a Faro, dividindo litoral e interior. À medida que descemos no mapa, alteram-se as paisagens, mudam as gentes e observam-se novos costumes e tradições.

Neste programa, como aliás não poderia deixar de ser, começamos ao quilómetro zero na cidade flaviense, numa rotunda em que a estrada é ainda em paralelos e onde está o marco que indica que estamos na meta desta nossa aventura.

Mais abaixo, em Vidago, em Lamego e em Castro Daire, percebemos como está agora o comércio que outrora fervilhava quando esta era a principal via de comunicação da região. Atividade que sofreu, e ainda sofre, uma quebra significativa quando surgiu a primeira autoestrada, quase paralela à velhinha N2 que serpenteia de Norte a Sul de Portugal.

À medida que apreciamos a paisagem, seja de carro, de mota ou até mesmo a pé, vamos explorando novos locais e novas sensações que nos chegam. Em alguns pontos da N2 há falta de cuidado com a estrada, com as bermas e o tapete é irregular. Pelo caminho vamos carimbando o nosso passaporte, criado pela Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2 e que comprova que atravessámos os 35 municípios que compõem este caminho. Fazemo-lo na expectativa de provar o pão quentinho acabado de cozer, no Ribatejo, na pacata vila do Sardoal.

Depois de atravessarmos o Tejo e de percorrermos montes e planícies do enorme Alentejo, terminaremos ao quilómetro 739 em Faro. Cansados? Sim, mas prontos para uma viagem interior. Uma Viagem a Santiago de Compostela, de mochila às costas, carregada de expectativas, de esperanças e de emoções.

Neste programa participam Bruno Sevivas, Carlos Ferreira e Pedro Batista, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; João Ribeiro, Diana Nunes e Vanda Marques, da Escola Superior de Educação de Viseu; Raquel Guerra, Márcia Correia e Catarina Relva, da Escola Superior de Educação de Viseu; Miguel Laia, da Universidade Nova de Lisboa; Adriana Peixoto, Joana Carvalho, Ana Rita Graça, da Universidade do Porto. A locução é de Henrique Magno, aluno da Escola Superior de Educação de Viseu. A pós-produção áudio é de Miguel van der Kellen. A edição e coordenação do programa e das reportagens são de Miguel Midões, jornalista da TSF e professor adjunto convidado da Escola Superior de de Educação de Viseu. A edição multimédia é de Dora Santos Silva, professora auxiliar convidada da Universidade Nova de Lisboa.