REC

O que é o REC?

O REC é um projeto colaborativo que procura promover e apoiar a formação de estudantes do ensino superior na área do jornalismo, desenvolver atividades de colaboração entre professores (de Jornalismo), estudantes e jornalistas e promover a criatividade em projetos no âmbito da reportagem e da investigação jornalística.

Porque visa apoiar a formação profissionalizante na área do jornalismo, o REC tem como objetivo constituir-se como uma plataforma de interseção, complementar aos processos de formação quer da academia, quer do mundo profissional (sem qualquer pretensão de constituir alternativa à oferta formativa do ensino superior ou de se sobrepor a ela).

Porque pretende promover o desenvolvimento de projetos jornalísticos, o REC propõe-se estimular a criatividade de futuros profissionais e encorajar a realização de trabalhos originais e inovadores, tanto do ponto de vista temático como dos formatos e linguagens. Não tem, por isso, qualquer propósito de se constituir como um órgão de comunicação, podendo, no entanto, estabelecer parcerias com os média.

Como funciona o REC?

O rosto do REC é esta plataforma (cujo design é da autoria da Joana Almeida e da Marta Rodrigues, ambas estudantes do IADE – Universidade Europeia), onde são publicados os trabalhos dos estudantes de jornalismo de diversas escolas do país (orientados por professores e jornalistas) e onde há espaço para um podcast que reúne os programas de rádio que mensalmente vão para o ar na Rádio Renascença. Mas até chegarmos a este resultado há um percurso, em ciclos que se repetem todos os semestres (entre setembro e janeiro e entre fevereiro e julho).

No início de cada semestre, professores e alunos (nas escolas) respondem a uma “chamada” de trabalhos jornalísticos (para temas específicos) lançada pelo REC. Há um editor de cada tema que acompanha o trabalho dos estudantes e professores, até que, numa fase final, todos participam numa sessão de formação (promovida e organizada com a colaboração do CENJOR), com o objetivo de, juntos, “limarem” as arestas da reportagem, já com uma versão final à vista. O resultado final é um programa de rádio e um conjunto de trabalhos multimédia, de som ou vídeo sobre o mesmo tema.

O que é o programa de rádio “Repórteres em Construção”?

As reportagens realizadas no âmbito do REC podem ser disponibilizados de duas formas diferentes. Podem ser publicados neste site ou podem, agregadas por temas, ser uma das edições do programa “Repórteres em Construção”, que é emitido pela Rádio Renascença no primeiro domingo de cada mês, às 13h, com início no dia 6 de janeiro de 2019.

Quem faz parte do REC? O que é preciso fazer para integrar o REC?

O REC é constituído por estudantes de jornalismo do ensino superior, professores e jornalistas. Enquanto que os jornalistas participam no projeto a título individual, os estudantes e professores representam as suas escolas e cursos. Um jornalista que queira integrar o REC terá apenas de nos contactar (reporteres.rec@gmail.com), manifestando essa vontade. Para que uma Escola passe a ser colaboradora do REC, terá de haver pelo menos um professor de jornalismo que se disponha a ser um Coordenador Local e a dinamizar uma equipa de alunos. As Escolas passam a ser efetivamente Parceiras a partir do momento em que finalizam um contributo (pelo menos uma reportagem para o programa de rádio ou site). Estas manifestações de disponibilidade para fazer parte do REC podem ocorrer a qualquer momento do ano letivo.

Quem são os parceiros institucionais do REC? Qual o seu contributo?

O REC tem três tipos de parceiros: as escolas (através dos professores e alunos); órgãos de comunicação social, que transmitem ou publicam trabalhos do REC (até este momento, a Rádio Renascença); e outras instituições que têm um papel fundamental da logística de toda a operação.

O CENJOR tem um papel crucial na organização das sessões de formação. A FCCN tem oferecido as condições logísticas para a realização de reuniões que juntam — presencialmente e online — colaboradores de todo o país. O Sindicato dos Jornalistas Portugueses, a Casa de Imprensa e o Clube de Jornalistas têm garantido o apoio financeiro, no seguimento de uma resolução do 4º Congresso dos Jornalistas Portugueses.
Relativamente às Escolas que, neste momento, já têm o estatuto de Parceiras, são as seguintes (esta lista é atualizada regularmente):

Instituto Politécnico de Lisboa – ESCS | Curso de Jornalismo
Instituto Politécnico de Coimbra – ESEC | Curso de Comunicação Social
Instituto Politécnico de Leiria | Curso de Comunicação e Media
Instituto Politécnico de Portalegre | Curso de Jornalismo e Comunicação
Instituto Politécnico de Tomar | Curso de Comunicação Social
Instituto Politécnico de Viseu | Curso de Comunicação Social
Universidade Autónoma de Lisboa | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade da Beira Interior | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade de Coimbra | Curso de Jornalismo
Universidade de Lisboa – ISCSP | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro | Curso de Ci~encias da Comunicação
Universidade do Algarve | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade do Minho | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade do Porto | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade Europeia | Curso de Ciências da Comunicação
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa) | Curso de Comunicação e Jornalismo
Universidade Nova de Lisboa | Curso de Ciências da Comunicação

Como é que surgiu o REC?

Um grupo de jornalistas e professores de jornalismo, que participou no desenvolvimento e gestão da redação multiplataforma do 4º Congresso, juntamente com o CENJOR, parceiro determinante no sucesso dessa iniciativa, puseram em marcha a rede interuniversitária que constitui a base do REC. Entre fevereiro e junho de 2017, o embrião do REC organizou-se numa coordenação geral e núcleos regionais e produziu um programa zero. Este processo permitiu afinar práticas e objetivos, até ao formato que o REC tem hoje (e que pode vir a mudar, sendo este um projeto dinâmico).

O que é a Associação REC?

A associação Repórteres em Construção é uma associação sem fins lucrativos, que alberga o projeto de formação REC. É uma estrutura oficial, com Órgãos Sociais e associados. Foi criada no dia 29 de julho de 2018, em Coimbra. São estes os Órgãos Sociais, eleitos para o mandato 2018-2021:

Assembleia Geral
Presidente: Paulo Jorge dos Santos Martins.
Secretário: Joaquim Luís Rodrigues Bonixe
Secretário: Luís António Martins Santos
Membro suplente da Assembleia Geral:
Carla Maria Batista

Conselho Fiscal
Presidente: Carlos Manuel Pedro Dias
Vice-presidente: João José Figueira da Silva
Vogal: Joana Lourenço Ramalho

Membro suplente do Conselho Fiscal
Helena Maria Rodrigues da Silva

Direção
Presidente: Sandra Cristina dos Santos Monteiro Marinho
Vice-presidente: Pedro Manuel Rouxinol Samina Coelho
Vice-presidente: Maria Teresa Rocha Abecasis
Tesoureiro: Maria Madalena da Costa Oliveira
Secretário: Francisco Manuel de Sena Monteiro dos Santos

Membros suplentes da Direção
Dina Paula Carrelha Soares
Carla Alexandra Oliveira Rodrigues Cardoso
Miguel van-der Kellen
Hália Filipa da Costa Santos

Relativamente aos associados efetivos do REC, são admitidos em Assembleia Geral sob proposta da Direção. É esta a lista dos Associados Fundadores do REC:

Ana Filipa Cerol Martins (Universidade do Algarve)
Ana Isabel Reis (Universidade do Porto)
Ana Pinto Martinho (ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa)
Anabela de Sousa Lopes (ESCS – Instituto Politécnico de Lisboa)
Anabela Neves (SIC)
Cândida Pinto (RTP)
Carla Baptista (Universidade Nova de Lisboa)
Carla Cruz (ISCSP – Universidade de Lisboa)
Carla Martins (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)
Carla Patrão (ESEC – Instituto Politécnico de Coimbra)
Carla Rodrigues Cardoso (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)
Carlos Andrade Santos (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)
Carlos Camponez (Universidade de Coimbra)
Carlos Pedro Dias (Universidade Autónoma)
Catarina Menezes (Instituto Politécnico de Leiria)
Cátia Ferreira (Universidade Católica Portuguesa)
Dina Soares (Rádio Renascença)
Fábio Ribeiro (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)
Fernanda Bonacho (ESCS – Instituto Politécnico de Lisboa)
Francisco Gil (Universidade do Algarve)
Francisco Sena Santos (ESCS – Instituto Politécnico de Lisboa)
Hália Costa Santos (Instituto Politécnico de Tomar)
Helena Garrido (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)
Helena Mendonça (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)
Helena Silva (CENJOR)
Joana Ramalho (Universidade Europeia)
João Figueira (Universidade de Coimbra)
José Manuel Mestre (SIC)
Leonel Brites (Instituto Politécnico de Leiria)
Luís Bonixe (Instituto Politécnico de Portalegre)
Luís Santos (Universidade do Minho)
Madalena Oliveira (Universidade do Minho)
Marco Gomes (Instituto Politécnico de Leiria)
Maria José Mata (ESCS – Instituto Politécnico de Lisboa)
Mário Antunes (Universidade do Algarve)
Marisa Torres Silva (Universidade Nova de Lisboa)
Miguel Crespo (ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa)
Miguel van-der Kellen (Universidade Autónoma)
Patrícia Franco (SIC)
Paulo Agostinho (Instituto Politécnico de Leiria)
Paulo Martins (ISCSP – Universidade de Lisboa)
Pedro Coelho (SIC/Universidade Nova de Lisboa)
Ricardo Morais (Universidade da Beira Interior)
Sandra Marinho (Universidade do Minho)
Sara Pina (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)
Sónia Lamy (Instituto Politécnico de Portalegre)
Teresa Abecasis (Público)

Veja a lista de Associados do REC