ReportEU: reveladas as três reportagens selecionadas

0
99

A conferência ‘Ensino do Jornalismo: entre a escola e a redação’, realizada nos passados dias 20 e 21 de maio, foi palco da divulgação pública das três reportagens selecionadas no âmbito da iniciativa ReportEU. A desinformação, as diferentes gerações de Portugal europeu e a eficiência energética foram os temas destacados na primeira edição desta iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal, em colaboração com os Repórteres em Construção (REC).

As três reportagens que, para o painel de avaliação, melhor cumprem os critérios da iniciativa são (por ordem alfabética do título):

 

 

A abordagem de temas relevantes e ângulos menos comuns e, ainda, a inovação dos formatos explorados foram dois dos principais aspetos sublinhados pelo painel de avaliadores, que também valorizaram a visão abrangente de cada tema e respetiva inclusão de testemunhos diversos. Foi, igualmente, reiterada a pertinência da experiência prática e aprendizagem entre estudantes e profissionais promovidas por esta iniciativa.

No que diz respeito às diversas etapas deste processo, o ReportEU contabilizou 23 candidaturas válidas, das quais seis equipas – 18 estudantes de jornalismo e comunicação social e seis professores-coordenadores de cinco entidades de ensino superior – foram selecionadas para prosseguir com o desenvolvimento das reportagens. Estas reportagens entram agora na fase de edição final e publicação nas plataformas do REC, da Comissão Europeia em Portugal e das respetivas entidades de ensino. Destes seis trabalhos, os três selecionados e aqui divulgados terão, ainda, a oportunidade de ser difundidos pelos órgãos de comunicação social que se associam à iniciativa: Público, Renascença e TVI.


Sobre o ReportEU:

O ReportEU foi lançado com o objetivo principal de dar a oportunidade a estudantes universitários, em especial de jornalismo e de comunicação social, de criar reportagens sobre temas que abordem uma dimensão europeia e que sejam relevantes e inovadores.

Assenta na premissa da experimentação aliada à formação e possibilita o contacto entre estudantes e jornalistas, enquanto viabiliza uma noção crítica acerca do funcionamento da União Europeia e dos recursos disponibilizados para jornalistas e cidadãos. Transversalmente, esta é uma iniciativa que procura contribuir para a formação prática dos futuros jornalistas, na cobertura de temas europeus, fomentando ainda o debate e ação para um aumento da literacia mediática.

As candidaturas foram avaliadas mediante os seguintes critérios de avaliação: 1) a inovação do tema, ângulos e/ou formatos; 2) a qualidade de execução e de apresentação; 3) a relevância dos conteúdos; 4) o impacto numa maior ligação dos cidadãos à UE; 5) a inclusão de questões, protagonistas e/ou histórias de pelo menos três Estados-Membros diferentes da UE (pode ou não incluir Portugal).

Estes critérios estavam à disposição de um painel composto por representantes dos cinco parceiros da iniciativa:

  • Comissão Europeia em Portugal – Daniel Rosário
  • Público – David Pontes
  • REC – Ana Isabel Reis
  • Renascença – Pedro Leal
  • TVI – Pedro Benevides

Mais informações sobre a iniciativa e o seu desenvolvimento podem ser acedidas aqui.