Fronteiras

Isabel Reis, professora da Universidade do Porto

0
142

Passavam a fronteira para Espanha de madrugada e traziam pão, quando o deixavam passar, café, batata, sardinha, caramelos e os pirexes. Os contrabandistas trocavam as voltas aos guardas e à vida difícil. Mas na raia há também outras histórias de romances e famílias que apagam fronteiras. Abolidos os postos, restam casas em ruína a lembrar que ali houve uma fronteira.

Nem de lá nem de cá: as gentes da raia não conhecem fronteiras. É um povo só, uma língua só, um coração só – que apaga a linha divisória entre Portugal e Espanha.

Este episódio do REC é sobretudo uma viagem pelo país e por quem vive na raia e atravessa as fronteiras todos os dias. A raia é a terra dos que lá vivem, nem portugueses nem espanhóis, ou as duas coisas.

Partimos de Vilar Formoso, descemos até Campo Maior e percorremos a estrada do Retiro de onde se vê Badajoz, daí seguimos o mapa até Mourão, rumo à fronteira de São Leonardo. E no final, ouvimos quem anda por mar, terra e ar.

Contamos histórias antigas de postos fronteiriços com os seus fiscais, os guardas e as suas
famílias, mas também dos que ganhavam a vida no contrabando escondidos na noite,
atravessando montes e caminhos com a carga às costas. Trazemos histórias de amor de
homens e mulheres para quem a fronteira nada significa. E, por fim, fomos saber se quem
atravessa as fronteiras de hoje, invisíveis, sente a proximidade da terra mãe.

De todas as histórias que ouvimos há uma linha que as une: mais do que uma divisória física, a fronteira dilui-se na vivência de cada um.

Neste programa participaram a Carolina Barata e a Beatriz Pina da Universidade da Beira
Interior; o Luís Diabão e a Sara Rodrigues do Instituto Politécnico de Portalegre; a Mariana
Tiago da Universidade Nova de Lisboa; a Beatriz Jorge e a Marta Matias da Universidade do
Porto. A locução é de João Couraceiro da Universidade do Porto. A pós-produção áudio é de Miguel van der Kellen da Universidade Autónoma. Edição e coordenação de Isabel Reis da Universidade do Porto.