O lugar onde crescem os partidos radicais

Pedro Coelho, jornalista da Grande Reportagem da SIC e professor na Universidade Nova de Lisboa, é o editor deste episódio do REC.

0
98

A extrema direita europeia está claramente a preencher os espaços que a política quotidiana tem deixado vazios. O fosso entre eleitos e eleitores é o lugar onde crescem os partidos radicais.

Nesta viagem pelos extremos da Europa paramos em diversas estações. Em Espanha e Portugal visitamos os partidos da ultradireita, herdeiros de Franco e de Salazar, figuras que hoje integram o ideário do VOX em Espanha e do Chega em Portugal.

Em França revisitamos os “coletes amarelos” para falarmos com o luso-francês que se transformou num dos principais rostos do movimento. Os “coletes amarelos” foram dinamitados pela violência da extrema direita e da extrema esquerda. Enquanto durou, Marine Le Pen apropriou-se da luta espontânea da classe média invisível que encheu as ruas de muitas cidades francesas em sábados intermináveis de revolta, durante quase dois anos, entre 2018 e 2020.

Neste programa participaram Rita Murtinho e Maria Rodrigues, da Universidade Nova Lisboa; Rita Madeira, da Universidade Nova de Lisboa e Ana Sofia Marques, da Universidade Autónoma de Lisboa. A locução é de Rita Madeira e a edição é de Pedro Coelho, jornalista da Grande Reportagem da SIC e professor na Universidade Nova de Lisboa. A pós-produção é de Miguel van-der Kellen, da Universidade Autónoma de Lisboa. A edição de conteúdos multimédia é de Dora Santos Silva, da Universidade Nova de Lisboa. A coordenação do programa é de Sandra Marinho, da Universidade do Minho.