Cronologia. Um ano de Guardiões da Serra da Estrela

João Santos, Sara Alves e Francisco Nascimento (UBI)

0
437

Os incêndios de 2017 deixaram marcas no coração da Serra da Estrela. A tragédia que tanto património natural destruiu esteve na origem de um novo movimento cívico, apostado em romper com um passado de inércia.

Os Guardiões da Serra da Estrela surgem em Setembro de 2017 com o objetivo de mobilizar pessoas e organizações para a conservação do património natural e cultural da Serra da Estrela. A iniciativa que começou por ser promovida por um pequeno grupo de cidadãos depressa ganhou a força de um movimento cívico.

Se o momento de rutura se deu em 2017, foi no ano seguinte que os Guardiões da Serra da Estrela mostraram, como referem no manifesto publicado no sua página web, que “muitas pequenas ações, podem conseguir grandes feitos”.

Ao longo de 2018 foram várias as iniciativas desenvolvidas pelo grupo ao nível da sensibilização, educação e intervenção. Terminado o ano, para Tânia Araújo, uma das fundadoras do movimento, fica a certeza de que em 2019 é preciso continuar com “o sonho de tornar o mundo um pouco melhor para todos e a Serra da Estrela mais sustentável”.